Brainstorming – Quando bem aplicado vale ouro

Por Jeferson Bilieri

Todo bom negócio só existe por causa de ideias, são elas que movem projetos e geram rentabilidade. A busca por profissionais criativos é frenética em qualquer segmento, basta realizar uma simples busca em qualquer site de recolocação profissional para encontrar na descrição das vagas a seguinte frase “imprescindível criatividade”.
Não adianta contratar o profissional mais criativo do mercado, se não existir um clima organizacional propício para ideias. Muitas técnicas são empregadas para conseguir estimular a criatividade coletiva, e talvez a mais conhecida e aplicada seja o brainstorming (em uma tradução livre tempestade cerebral ou chuva de ideias).
O brainstorming ocorre quando um grupo normalmente de seis a dez pessoas, discutem maneiras para resolver um problema especifico. Nomeia-se um líder que introduz um problema para que as ideias possam começar a fluir entre todos.

Quando as ideias começam aparecer, uma vai dando origem a outra e, dentro de algumas horas, várias ideias novas surgem. Segundo Alex Osborn (criador de técnicas para brainstorming) pelo menos quatro fatores básicos devem ser empregados para se obter sucesso:

Evitar critica – Nunca criticar as ideias dos participantes para não gerar bloqueio mental.

Conceder liberdade – Quanto mais excêntrica for uma ideia melhor, porque é mais fácil ajustar uma ideia do que não ter nenhuma.

Encorajar quantidade – Estimular o maior número possível de ideias. Quanto maior for mais provável será aparecer uma solução satisfatória.

Junção de ideias – Encorajar o grupo a combinar as ideias geradas para se formar outras ainda melhores.

Estas quatro funções básicas devem ser garantidas pelo líder do brainstorming. A regra de ouro de um bom brainstorming é nunca, repito nunca criticar as ideias dos participantes. Cabe ainda ao líder garantir um clima agradável, favorável a proliferação de ideias.

Eis algumas dicas:

Ambiente – Garantir um ambiente agradável em que todos se sintam bem. Pode ser disponibilizado no local água, café e lanche. O mais importante é preparar tudo antecipadamente, levando em consideração as pessoas que participarão da reunião.

Escolha bem os profissionais – A escolha dos profissionais que irão compor o grupo é fundamental, não adianta participar da reunião pessoas que não entendem do problema.

Evite prolongar e escolha bem o horário – Quando a reunião é muito longa se torna entediante, ela deve durar no máximo duas horas. A escolha do horário deve ser levada em conta. Muito cedo é capaz de haver participantes com sono, e logo após o almoço também.

Existe um conselho bíblico que diz: “Quando alguém replica um assunto antes de ouvi-lo, é tolice da sua parte..” Provérbio 18:13 – Tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradas.

O bom líder ouve e pensa antes de falar. Em seu vocabulário não existe frases como:

- Não vai dar certo.
- Não é o momento certo
- Não dá para fazer
- Vai sair muito caro

E lembrar-se sempre:

“É muito melhor ouvir uma ideia excêntrica do que nenhuma.”

fonte: http://www.administradores.com.br

Assuntos relacionados

Tags: , , , ,

Sem comentários.

Deixe um Comentário