Gameficação

Gameficação é na verdade um apelido usado (Gamefication) para a técnica de criar um público fiel para os sites tradicionais.

Gamefication é você tornar o que antes era um conteúdo estático ou com multimídia, em que mostrava informações, conteúdo e opções de compras, por exemplo, em um ambiente diferente igual a um jogo com conteúdo totalmente interativo, onde as pessoas se engajem em relação a uma marca ou a um serviço e sejam verdadeiros propagadores expontâneos do site e do seu negócio.

Os visitantes dos sites GAMEficados viram “jogadores”, se executarem determinadas tarefas, como comentar, comprar,  indicar, enviar e-mail a amigos, entre muitas outras opções, eles ganham pontos ou condecorações.

Os desenvolvedores de videogames se especializaram na arte de tornar os produtos mais viciantes. Agora, as empresas tradicionais estão copiando a fórmula da mecânica dos jogos, tentando criar um público fiel para seus sites usando as denominadas técnicas de “gameficação”. Táticas como o uso de placares de liderança, que incentivam os usuários a competir uns contra os outros em disputas por pontos, ganhando reconhecimentos, condecorações (selinhos), já estão se tornando comuns em toda a web.

Tudo isso parece brincadeira, mas na verdade, os jogos exercem uma forte influência psicológica sobre os consumidores, principalmente nos estimados em 1,6 bilhões nativos digitais (aqueles da Geração Z)  e que não concebem o mundo sem celular e internet.  Ou seja, Gameficação é também um grande mercado para esta Geração, pois há expectativa dos jovens de que a vida deveria seguir o espírito dos videogames. Com isso, as empresas precisariam “gameficar” produtos e serviços.

A dificuldade é: O que é um jogo e o que é um negócio? Qual engajamento que está sendo criado para que as pessoas se movimentem ao redor de um negócio, fazer com que as pessoas entrem em um site em função de um jogo, pode no final das contas reduzir a conversão em um site de e–commerce por exemplo ? Eu particularmente acredito que as  duas coisas estariam e devem estar relacionadas.

Coisas de Gaming que nós normalmente não estamos olhando, não estamos dando a devida atenção como um negócio, como o “AngryBirds” por exemplo, pode sair e extrair uma grande idéia ou estratégia que pode ser usada em design e no marketing. Como os fãs entram diariamente em games, por que não terem prazer em usar nossos sites e aplicativos? Tornar as coisas mais divertidas e mais usáveis e mais bacanas possíveis. Nisso eu acredito!

O impacto que esses games deram aos usuários rewards como, níveis, pontuação, fases do jogo, já começam a influenciar nas estratégias de comunicação e de negócios. Exatamente por isso, asmecânicas de GAMES serão amplamente exploradas em aplicativos daqui pra frente. Ou seja, o que está aqui sendo discutido é o sistema motivacional e como se ativa esse sistema no ser humano.  A experiência até o momento, principalmente no Brasil é apenas com programas de pontuação e fidelidade, como o Dotz e o Multiplus. (o que já muito importante, mas não é “Gameficada”)

A realidade é que a indústria de Games no mundo já é tão grande quanto a indústria do Cinema, movimentando milhões de dólares, gerando um forte impacto no mundo da comunicação hoje. O que significa dizer que o conceito tem fundamento.

Foursquare, por exemplo, o aplicativo mais famosos de Geolocalização (ler aqui post neste blog sobre o assunto), seguiu essa linha colocando Badges e Mayors como prêmios por checkins, copiando o conceito de Gamefication, já percebeu que o principal disso é o resultado na criação de FÃS no aplicativo. Exatamente como nos games. Eu por exemplo sou fã, sou viciado nos CheckIns, adoro inserir novos places, comemoro quando ganho Badges e de me tornar prefeito dos lugares. Tudo meio Louco isso, porém, de vez em quando, ainda sinto aquela sensação “adulta” de What Am I Doing here!?

No mundo real, temos como exemplo de marca, a StarBucks que criou um sistema de pontuação, baseado não somente em pontos pelo consumo, mas principalmente na experiência e relacionamento no consumo. Liberando níveis de usuários e bonificações dentro de suas lojas OnLine e OffLine.

O debate e o aprendizado dos gamings, está sendo feito neste momento ao redor do mundo da tecnologia principalmente em relação ao chamado #SoLoMo (Social, Local e Móvel), com o objetivo de convergir e criar métodos de engajamento do consumidor de uma forma mais FÃ e mais divertida, saindo dos programas tradicionais de fidelização. Fazer coisas que envolvam paixão com o seu negócio. Esse é o desafio! Vou escrever outro post especifico sobre SoLoMo.

É bom sua marca, seu site ou o seu negócio começar a pensar como vai fazer com que o consumidor interaja com sua marca usando essas estratégias de Games.

 

Fonte Pesquisa: SxSw

Origem: http://busk.com/news/gameficacao-a-nova-mania-mundial?match_mode=extended2&page=7&per_page=20&period=any&q=s%3A%22joão+kepler%22

Assuntos relacionados

Tags: , , ,

Comentários encerrados.