Professora Karen Reis da FMU fala sobre a nova tecnologia dos tablets


Para comemorar hoje o Dia do Profissional de Informática, a docente dos cursos de Tecnologia do Complexo Educacional FMU, Profa. Karen Reis Figueiredo, esclarece alguns tópicos importantes sobre um dos maiores lançamentos tecnológicos dos últimos anos: o tablet.

A mestre em Tecnologias de Inteligência e Design Digital lembra a evolução da Informática vivenciada atualmente. “A popularização dosgadgets móveis trouxe um entusiasmo quase frenético para nós, consumidores famintos pelas novidades do setor. Primeiro vieram osnotebooks com acesso 3G, depois os smartphones –verdadeiros computadores de bolso com acesso à Internet e ainda com a possibilidade de falar ao telefone – e, mais recentemente, os netbooks, mais leves e com recursos próximos de um notebook. Agora a bola da vez são os tablets”, comenta a docente.

Esse dispositivo pessoal em forma de prancheta, de acordo com a professora, trouxe novidades para o setor. “Ele proporciona ao usuário uma experiência hipermidiática nunca vista antes em outro aparelho móvel. E, para os desenvolvedores, abre possibilidades ilimitadas de negócios categorizados em vários segmentos, como entretenimento, saúde e beleza, editorial, social, networking,games, utilitários, esportes, TV, rádio, finanças, entre outros”.

Porém, a docente alerta para as restrições do tablet. “Esse dispositivo não substituiu o computador de mesa, por enquanto, devido às suas limitações de processamento e interfaces, pois não é recomendável desenvolver planilhas sofisticadas, documentos extensos, apresentações com uma série de animações e edições de vídeos ou de músicas, por ser muito trabalhoso”, explica a professora.

Quanto às diferenciações entre os tablets e os e-readers, Karen ressalta: “À primeira impressão parece se tratar do mesmo dispositivo, mas quando interagimos com eles fica fácil notar as diferenças. Enquanto os tablets possuem uma série de atrativos hipermidiáticos, os e-readers são voltados exclusivamente à leitura”, comenta a docente, que lembra ainda que nem sempre os tablets são mais vantajosos para o consumidor. “Tudo depende da necessidade. Se você é um leitor compulsivo e encara a tecnologia como um facilitador, o e-reader é uma excelente opção. Com ele é possível ter acesso a publicações a qualquer hora e em qualquer lugar, além de colaborar com o meio ambiente ao gastar menos papel e energia, visto que apresenta baixo consumo energético”.

Os principais sistemas presentes nesses dispositivos móveis são o Android – sistema operacional do Google – e o IOs, pertencente à Apple. De acordo com a professora, a preferência dependerá das necessidades e dos desejos do usuário. “O IOs da Applejá está no mercado há mais tempo e conquistou confiabilidade, credibilidade e segurança, além de possuir um design diferenciado e exclusividade”, lembra a docente, garantindo que uma das vantagens desse sistema operacional é a quantidade de aplicativos disponíveis. “A Apple conta com mais 430 mil aplicações na App Store, a loja virtual da empresa de tecnologia. Boa parte dessas aplicações é gratuita e está disponível também para o mercado brasileiro”, elenca Karen. Já o Android possui vantagens como a portabilidade de aparelhos e o fato de possuir plataforma aberta. “Isso permite aos desenvolvedores disponibilizarem e comercializarem as suas aplicações sem muitas complicações técnicas e até burocráticas na loja virtual”, comenta a docente.

Karen afirma ainda que, na hora de comprar o aparelho, é importante ter em mente qual função ele terá no cotidiano e se há reserva orçamentária para mantê-lo todos os meses. “Adquirir um tablet e aproveitar ao máximo as suas funcionalidades requer despesas extras, como, por exemplo, um plano de dados em alguma operadora de telefonia celular, pois o Brasil ainda está engatinhando nos serviços de banda larga e de rede wi-fi”, alerta a docente, ressaltando que a utilização de muitos aplicativos também é cobrada. “Grande parte deles é shareware (disponibilizados gratuitamente por um determinado período) ou paga e, necessariamente, o usuário precisará ter um cartão de crédito internacional  para realizar as suas compras. Ter um seguro contra roubo, furto ou queda também é uma boa pedida”. Quanto ao custo do aparelho no varejo, a professora recomenda desconfiar de preços abaixo do mercado. “Tablets de origem duvidosa têm componentes normalmente de péssima qualidade e sem garantia. Na certa será um péssimo negócio”, explica.

Para a docente, em um futuro próximo essa tecnologia estará ao alcance de todos, como ocorreu com os telefones celulares. “Não tenho dúvidas em relação a essa tendência. As tecnologias avançam conforme a dança sócio-econômico-cultural se movimenta. Culturalmente somos seres tecno-sociais, pois desde a época primitiva buscamos alternativas para facilitar o nosso cotidiano. Queremos ganhar tempo e procurar novos conhecimentos, mesmo no estado inconsciente de nossas ações”, finaliza Karen.

O Complexo Educacional FMU oferece diversas opções de cursos na área de Informática, como a Graduação em Ciência da Computação e as Graduações Tecnológicas nas áreas de Análise e Desenvolvimento de Sistemas, Gestão da Tecnologia da Informação, Jogos Digitais, Rede de Computadores, Segurança da Informação e Sistemas para Internet. Além disso, a Instituição oferece Pós-graduação em Redes de Computadores,  MBIS em Segurança da Informação e Master in Project Management. Para saber mais sobre os cursos, acesse a área de Tecnologia no portal da FMU.

 

fonte:     http://www.portal.fmu.br/noticias/2612/19-de-outubro-dia-do-profissional-de-informatica.aspx

Assuntos relacionados

Tags: , , , , ,

Comentários encerrados.